Carrinho  |  Contato  |  Suporte  | 
Atendimento e Vendas 0800-773-2874
e-mail:vendas@br.omega.com

Qualidade do Ar nas Fábricas: 5 Substâncias e Condições que Devem Ser Monitoradas

Qualidade do Ar IMEDIATAMENTE PERIGOSO À VIDA OU À SAÚDE (IPVS)
O monitoramento básico inclui substâncias imediatamente perigosas à vida ou à saúde (IPVS). Mesmo que você ache que não tem esse tipo de problema, infelizmente, as substâncias químicas se misturam ao ar. Existem vapores de cloro e amônia no ambiente?Gases explosivos e venenosos podem ser formados. Identifique e quantifique os contaminantes, utilizando um programa de monitoramento elaborado e executado de forma profissional. Contaminantes levados pelo ar são os principais causadores de doenças. Comum monitoramento eficaz, é possível:
1. Selecionar vestimentas para proteção individual e sistemas de filtragem
2. Demarcar áreas de proteção obrigatória
3. Definir o risco à saúde em virtude de exposição
4. Implementar monitoramento médico
5. Definir requisitos para a descontaminação ao final do dia

FORMALDEÍDO E
O formaldeído é um carcinogênico de categoria 2, ou seja, tem efeito não letal, porém, irreversível, depois de uma única exposição. Os efeitos irreversíveis incluem:
1. Danos ao sistema nervoso central
2. Necrose renal
3. Lesão no fígado
4. Anemia
5. Paralisia
Em 2015, nos Estados Unidos, a Lei do Formaldeído, complementando a Lei de Controle de Substâncias Tóxicas (sigla em inglês TSCA), ampliou as regulamentações para a redução de emissão de formaldeído a partir de produtos compostos de madeira e outros.O Monitor e registrador de dados para formaldeído é o instrumento ideal para diagnóstico de qualidade de ar interno (QAI) e verificação de desempenho do sistema.

MONÓXIDO DE CARBONO
Ao ser inalado pelo trabalhador, o monóxido de carbono entra na corrente sanguínea da mesma forma como ocorre com o oxigênio, porém, o monóxido de carbono adere à hemoglobina interferindo na síntese do oxigênio. Como resultado, menos oxigênio no sangueleva à diminuição de oxigênio no cérebro, no coração e em outros órgãos vitais. Alguns dos sintomas em funcionários saudáveis são fadiga e confusão mental, que os impedem de agir prontamente ou tomar decisões. Com isso, há comprometimento da visão, davigilância e da produtividade.

O monóxido de carbono é, especialmente, cruel no caso de funcionários com histórico de doenças cardíacas, pois aumenta a dor no peito ou a ocorrência de angina. Existem diversos Monitores de Dióxido de Carbono e Registradores de Dados disponíveis no mercado para a avaliação da qualidade do ar interno (QAI) e para diagnosticar e verificar o desempenho de sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado.

MATÉRIA PARTICULADA
Poeira e particulados carregam tanto agentes patógenos quanto irritantes. Para retirar os sólidos as partículas sólidas do suprimento de ar, é necessário um sofisticado processo de coleta e contenção. O primeiro passo é determinar as necessidades defiltragem e ter um monitoramento adequado. Em qualquer ambiente fabril, sobretudo os que envolvem alta tecnologia, a gestão de particulados é uma questão que envolve a garantia do controle da qualidade do ar. Você pode usar um Contador de Partículas Portátil para medir e gerar relatórios sobre contaminação do ar. Além disto, você pode enviar esses dados para um computador via cabo USB.

MANTENHA O CONFORTO SOB CONTROLE
Conforto gera produtividade. Ambientes extremamente quentes ou frios ou com alta umidade distraem a atenção dos funcionários e, o que é ainda pior, induzem ao sono.

As construções modernas tentam criar uma ""pressão positiva"" em ambientes internos para impedir a entrada de esporos de mofo.Na verdade, o aumento de pressão também eleva a temperatura ambiente. Em vista disso, é preciso criar em tais sistemas um equilíbrioentre o controle de temperatura e a pressão barométrica. O segredo é o equilíbrio. Há uma imensa variedade de instrumentos para diagnosticar a qualidade do ar interno (QAI) e monitorar temperaturas de aquecimento, ventilação e ar condicionado, bem comopara a medição de concentração de O2, pressão, temperatura do ar e umidade relativa.

A criação de um sistema de monitoramento de temperaturas de aquecimento, ventilação e ar condicionado exige engenharia sofisticada, uma vez que pode haver incompatibilidade entre os componentes do ar e a dinâmica do fluxo de ar. Remover a umidade afetatanto a temperatura quanto a pressão. A pressão positiva em determinado ambiente evita a entrada de agentes patógenos externos.

Um ar mais frio retém menos água, porém, eleva a umidade relativa, caso o ar não tenha sido saturado antes de ser resfriado. Ao mesmo tempo em que os níveis de oxigênio devem ser mantidos altos, a liberação de dióxido de carbono deve ser mantida baixae a emissão de monóxido de carbono deve ser eliminada ou direcionada para fora do ambiente. O equilíbrio do sistema é fundamental e começa e termina com monitoramento.

ARTIGO
Faça o download do artigo sobre
Qualidade do Ar
Assuntos relacionados
meio ambiente qualidade do ar