Carrinho  |  Contato  |  Suporte  | 
Atendimento e Vendas 0800-773-2874
e-mail:vendas@br.omega.com

Manômetros

Introdução aos Manômetros

Os manômetros e os pressostatos estão entre os instrumentos utilizados com maior frequência em uma fábrica. No entanto, por causa da grande quantidade, a atenção à manutenção – e à confiabilidade – pode ser comprometida. Por isso, não é raro ver em fábricas mais antigas muitos manômetros e pressostatos fora de serviço. Isso é lamentável porque, se uma fábrica funcionar com um pressostato defeituoso, a segurança da fábrica pode ser comprometida. Por outro lado, se uma fábrica pode funcionar com segurança enquanto um manômetro estiver com defeito, isso mostra que o manômetro nunca foi necessário. Portanto, um dos objetivos de um bom projeto de instrumentação de processo é instalar uma quantidade menor de manômetros e pressostatos, mas que sejam mais úteis e confiáveis.

Uma maneira de reduzir o número de manômetros em uma fábrica é parar de instalá-los somente com base no hábito (como ao instalar um manômetro na descarga de cada bomba). Em vez disso, analise a necessidade de cada dispositivo individualmente. Durante a análise é preciso perguntar: "O que farei com a leitura deste manômetro?" e efetuar a instalação somente se houver uma resposta lógica à pergunta. Se um manômetro indicar apenas que uma bomba está funcionando, ele não é necessário, uma vez que é possível ver e ouvir isso. Caso o manômetro indique a pressão (ou a queda de pressão) no processo, essa informação só será valiosa se algo puder ser feito a respeito (como limpar o filtro); caso contrário, será inútil. Se a especificação dos manômetros for abordada com essa mentalidade, o número de manômetros utilizados diminuirá. Se uma fábrica utilizar manômetros em menor quantidade, mas melhores, a confiabilidade aumentará.

Designs de Manômetros

Dois motivos comuns para falhas em manômetros (e pressostatos) são a vibração da tubulação e a condensação da água, que em climas mais frios podem congelar e danificar a câmara do manômetro. A Figura 1 ilustra os designs de um manômetro tradicional e de um mais confiável ("preenchido"). As ligações, os pivôs e os pinhões delicados de um manômetro tradicional são sensíveis à condensação e à vibração. A vida útil do manômetro preenchido é maior, não só por ter menos peças móveis, mas porque a sua câmara está preenchida com um óleo viscoso. Esse preenchimento de óleo é benéfico não só por amortecer as vibrações do ponteiro, mas também por não deixar espaço para a entrada de ar ambiente úmido. Por isso, a água não pode condensar nem acumular. Os recursos disponíveis para manômetros incluem indicadores iluminados e leituras digitais para melhor visibilidade, compensação de temperatura para a correção das variações de temperatura ambiente, manômetros diferenciais para pressão diferencial e manômetros duplos para a indicação de duas pressões em um mesmo indicador. Os manômetros são classificados de acordo com a sua precisão, indo desde a classe 4A (erro admissível de 0,1% do intervalo) até a classe D (5% de erro).

Acessórios de Proteção

O acessório mais evidente para um manômetro é uma válvula de fechamento entre ele e o processo (Figura 5-2), que permite o bloqueio durante a remoção ou a realização de manutenção. Uma segunda válvula normalmente é adicionada por um dos dois motivos a seguir: drenagem do condensado em serviço de vapor ou, em aplicações de maior exatidão, permitir a calibração de acordo com uma fonte de pressão externa.

Outros acessórios incluem espirais de tubulação ou sifões (Figura 5-2A), que em serviço de vapor protegem o manômetro contra danos causados pela temperatura, e snubbers ou amortecedores de pulsação (Figura 5-2B), que podem absorver choques de pressão e compensar flutuações de pressão. Se for necessária uma proteção contra congelamento, o manômetro deve ser aquecido por vapor ou eletricamente. Vedações químicas (Figura 5-2C) protegem o manômetro do entupimento quando em operação com material viscoso ou lama e evitam que materiais de processo corrosivos, nocivos ou venenosos atinjam o sensor. Eles também evitam que o fluido de processo congele ou se gelifique em uma cavidade sem saída do sensor. A vedação protege o manômetro ao posicionar um diafragma entre o processo e o manômetro. A cavidade entre o manômetro e o diafragma é preenchida com um fluido estável de baixa expansão térmica, baixa viscosidade e não corrosivo. Para aplicações em alta temperatura, utiliza-se normalmente uma mistura eutética de sódio e potássio; em temperatura ambiente, uma mistura de glicerina e água; e em baixas temperaturas, álcool etílico, tolueno ou óleo de silicone.

O manômetro pode ser posicionado para oferecer melhor visibilidade ao operador se a vedação química estiver conectada ao medidor por um tubo capilar. Para manter a exatidão, tubos capilares não devem ser expostos à temperaturas excessivas e não devem exceder 25 pés (7,5 m) de comprimento. A vedação química em si pode ser projetada de quatro formas: fora de linha, autolimpante tipo "flow-through", com elementos de vedação estendidos ou elementos de lâminas que se encaixam entre flanges.

A elasticidade do diafragma na vedação química pode causar erros de medição durante a detecção de baixas pressões (abaixo de 50 psig, 350 kPa) e em de vácuo (uma vez que bolhas de gás dissolvidas no fluido de preenchimento podem ser formadas na solução). Por esses motivos, os repetidores de pressão são geralmente preferíveis às vedações em tais condições. Os repetidores de pressão estão disponíveis com 0,1% a 1% de intervalo de exatidão e com intervalos de pressão absoluta de 0-5 mm Hg a 0-50 psia (0-0,7 a 0-350 kPa).

Escolha o Manômetro Correto para sua Aplicação

Voltar ao Topo
Manômetros Comerciais Manômetros Comerciais
A alta confiabilidade da linha de manômetros comerciais da OMEGA™ é atribuída principalmente ao exclusivo movimento suspenso por mola da OMEGA™. O movimento inteiro ocorre suspenso entre duas molas, o tubo de Bourdon acima e a ligação abaixo. O desgaste das peças foi reduzido a um nível mínimo. Além disso, essas peças móveis são limpas e lubrificadas com óleo de silicone por meio de ultrassom para garantir uma longa vida útil. O movimento suspenso por mola da OMEGA™ é altamente resistente aos efeitos provocados por choque, pulsação e vibração. O resultado disso é uma vida útil mais longa ao manômetro. Entre as inúmeras aplicações para os manômetros comerciais da OMEGA™ inclue-se a instalação em bombas, compressores portáteis, máquinas industriais, sistemas hidráulicos e pneumáticos, instrumentação e tanques pressurizados. Para o usuário, isso significa maior resistência a choques mecânicos e vibrações. Esse aumento da resistência aos efeitos do uso bruto contribui para uma vida útil mais longa.

ESPECIFICAÇÕES (Manômetros Tipo P e Tipo C):
Temperatura máxima: 66°C (150°F); | Carcaça: Aço pintado; | Janela: Plástico de policarbonato; | Tubo de Bourdon: Bronze; | Conexão: 1/4" NPT de latão; | Intervalos: Vácuo até 600 psi; Exatidão: 3-2-3% (3% sobre os primeiros e últimos 10% do intervalo; 2% sobre o restante).

Manômetros de uso geral Manômetros de Uso Geral
A exatidão sustentada e a excelente legibilidade são importantes recursos para o usuário da linha de manômetros de uso geral da OMEGA™. Atendendo às exigências de muitas aplicações industriais, os manômetros de uso geral são utilizados em caldeiras a vapor ou outros tanques pressurizados; em bombas e compressores; em muitos tipos de máquinas industriais; nas indústrias de processos químicos, petroquímicos e afins; em usinas de energia; em fábricas de papel e celulose. O sistema de atuação dos manômetros da linha de manômetros de uso geral da OMEGA™ é o sistema com tubo de Bourdon de aço inoxidável 316 padrão, que é projetado com tolerâncias precisas para fornecer repetibilidade consistente e resposta às flutuações de pressão. Advertência: Todos os componentes de medição devem ser escolhidos com atenção aos meios e às condições operacionais ambientes aos quais serão expostos, a fim de evitar uma aplicação incorreta. A aplicação inadequada poderá ser prejudicial ao manômetro, causar falhas e possivelmente provocar ferimentos ou danos materiais.

ESPECIFICAÇÕES (Manômetros Tipo S):
Temperatura máxima:66°C/150°F ; | Carcaça: Aço inoxidável polido; | Janela: Plástico de policarbonato com anel de vedação em neoprene; | Tubo de Bourdon: Aço inoxidável 316; | Entrada: Traseira ou Inferior; | Conexão: Aço inoxidável 316, 1/4" NPT; Tamanho do indicador: 2-1/2" e 3-1/2" Montagem: Haste, flange ou suporte em "U"; Exatidão: 1 % FE.
&cc

Manômetros industriais em aço inoxidável Manômetros Industriais em Aço Inoxidável
Os manômetros da série PGM da OMEGA são adequados para ambientes corrosivos em aplicações de processos químicos, petroquímicos, refinação, energia, marinhos, alimentícios e farmacêuticos. Os manômetros da série PGM são fornecidos em uma carcaça de 63 mm (2 1/2") ou 100 mm (4"), construída inteiramente em aço inoxidável e com proteção ambiental IP65. A série PGM também pode ser preenchida com líquido em campo. Os manômetros preenchidos com líquido fornecem aos usuários uma variedade de vantagens em certas aplicações. Eles são ideais para a utilização em equipamentos em que há excesso de vibração e pulsação, tais como bombas, compressores, máquinas-ferramenta, etc. O preenchimento com líquido minimiza o efeito desses ambientes severos, protege as partes internas e fornece lubrificação contínua ao mecanismo, tudo levando à extensão da vida útil. O preenchimento com líquido também fornece maior proteção às partes internas contra atmosferas corrosivas. Os manômetros podem ser preenchidos com uma variedade de fluidos, incluindo glicerina, óleo mineral e óleo de silicone.

ESPECIFICAÇÕES (Manômetros Tipo S):
Pressão de trabalho: 75% do fundo de escala; | Proteção de sobrecarga: 130% do fundo de escala; | Intervalo de temperatura ambiente: -40 a 60°C (-40 a 140°F); | Intervalo de temperatura do processo: -20 a 80°C (-4 a 176°F); | Grau de proteção: IP65; | Elemento: Aço inoxidável 316; | Janela: 63 mm: policarbonato, 100 mm: vidro de segurança laminado; | Carcaça e anel de moldura: aço inoxidável 304; | Conexão de pressão: aço inoxidável 316, 1/4" NPTM para 63 mm, 1/2" NPTM para 100 mm; | Exatidão: 63 mm ± 1,6% do intervalo.

Manômetros de processos industriais Manômetros de Processos Industriais
O estilo desses manômetros é muito popular no chão de fábrica. Milhares estão instalados para monitorar as pressões de processos em todo o mundo. Estão disponíveis em intervalos de vácuo, compostos e de até 20.000 psi (1.380 bar). Uma vedação hermética proporciona maior proteção e eficiência.

ESPECIFICAÇÕES:
Arco do indicador:270° | Carcaça:Conexão Inferior: Fenol preto, Conexão Traseira: Alumínio; | Janela: Vidro de dupla resistência; | Tubo de Bourdon: Aço inoxidável 316 | Conexão: 1.2" NPT macho de aço inoxidável 316; | Montagem: Haste, embutido ou superfície; | Temperatura de operação: Máxima de 121°C/250°F

Tipo T: Alta exatidão e partes úmidas em monel Tipo T: Alta Exatidão e Partes Úmidas em Monel
Manômetros de alta exatidão projetados para utilização em oficinas de instrumentos, fábricas de todos os tipos e laboratórios de todos os setores. Eles fornecem exatidão sustentada a 0,25% do fundo de escala para a maioria dos modelos. O desempenho, a confiabilidade e a medição de precisão dependem de uma exatidão consistente no atendimento às necessidades exigentes de serviços das inúmeras aplicações de manômetros de teste. Esses manômetros costumam ser utilizados como manômetros de referência principal, em medições de banco de testes, em inspeção de produção e para verificar a exatidão dos manômetros de serviços gerais. Eles possuem um anel espelhado de aço inoxidável para a reflexão do ponteiro, a fim de evitar erros de paralaxe. Essa superfície espelhada reflete o ponteiro em qualquer posição e permite que o manômetro seja lido com grande exatidão.

ESPECIFICAÇÕES:
Carcaça:Alumínio sólido revestido em epóxi com acabamento preto | Janela: Vidro; | Movimento: Aço inoxidável; | Tubo de Bourdon: Monel | Conexão: Monel; | Conexão: 1/2" NPT; | Indicador: ajustável externamente, alumínio, fundo branco, gradações pretas e faixa espelhada polida; | Exatidão: 0,25% do fundo de escala; | Anel (dependendo do modelo): alumínio rosqueado ou flange de montagem com anel de proteção articulado fixado por parafuso recartilhado; | Montagem: Haste.

Manômetros de Pressão Diferencial Manômetros de Pressão Diferencial
Os manômetros de pressão diferencial são medidores industriais reforçados que indicam a diferença entre duas conexões de entrada. Intervalos diferenciais fornecem a máxima resolução para aplicações em que uma entrada está sempre a uma pressão maior do que a outra. Nos casos em que uma entrada possa ser maior ou menor do que a outra, deve-se utilizar um intervalo diferencial bidirecional. Os produtos da Série PGD da OMEGA são construídos com dois tubos de Bourdon independentes. Os tubos de Bourdon opostos são ligados a um único pinhão que gira um ponteiro para leituras diretas de pressão. Por utilizar dois tubos de Bourdon independentes, o manômetro pode lidar com líquidos ou gases em uma ou em ambas as portas.

ESPECIFICAÇÕES:
Exatidão:2-1-2%, ANSI Classe A (2% para os primeiros 10%, 1% para os 80% intermediários e 2% para os últimos 10% ) | Tamanho do indicador: 4-1/2";| Arco do indicador: 210°; | Janela: Vidro de dupla resistência | Conexão: 1/4" NPT macho; | Tipo de sensor: Tubo de Bourdon; | Partes úmidas: Tubo (bronze); | Conexões: latão; | Carcaça:Alumínio com revestimento em epóxi preto; | Temperatura de operação: 65°C (150°F); | Peso: 3 lb (1,4 kg)

Manômetros para utilidades preenchíveis com líquido Manômetros para Utilidades Preenchíveis com Líquido
A série PGUF de manômetros para utilidades preenchíveis com líquido da OMEGA é projetada para uma ampla variedade de aplicações em bombas, compressores, sistemas hidráulicos, máquinas-ferramenta e equipamentos de processamento petroquímico. Para aplicações com volume elevado de choque e vibração, o manômetro PGUF pode ser preenchido com líquido em campo para amortecer o movimento do ponteiro indicador. Os manômetros preenchíveis com líquido da Série PGUF são fornecidos em intervalos de (PSI/BAR) 0- a 30/2, 60/4, 100/7, 160/11, 300/20, 600/40 e 1000/70 (um manômetro de 63 mm (2 2/1") também está disponível em 2000/140 e 3000/200). A exatidão nominal é de ± 2,5% do intervalo. Os manômetros possuem anel e carcaça em aço inoxidável 304 resistente à corrosão e uma janela resistente de policarbonato. Tubos de Bourdon de bronze fosforoso peças móveis, soquete e conexões NPT em latão, como padrão. Os manômetros PGUF estão disponíveis em designs de 38 mm (1 1/2"), 50 mm (2") e 63 mm (2 1/2"), com conexões NPT de montagem central, traseira ou inferior.