Carrinho  |  Contato  |  Suporte  | 
Atendimento e Vendas 0800-773-2874
e-mail:vendas@br.omega.com

Monitoramento da Qualidade do Ar | Coisas que você deve saber

Monitoramento da Qualidade do Ar O ar que respiramos contém elementos que sustentam a vida, tais como oxigênio, nitrogênio e outros gases. Além disso, também contém substâncias químicas como formaldeído ou monóxido de carbono, que são prejudiciais. As características desse ar, tais como temperatura, umidade e pressão barométrica, determinam o conforto das pessoas no ambiente de trabalho. Se adicionarmos a este ar as substancias químicas normalmente encontradas em um ambiente de produção e concentradas em um espaço fechado como uma fábrica, o ar resultante pode se tornar ainda mais desagradável e tóxico, se não for devidamente controlado com rapidez.

Os efeitos na saúde causados pela ingestão e/ou ingestão de substâncias químicas incluem:
1. Irritação – membranas mucosas (olhos, nariz, garganta)
2. Respiração ofegante – tosse, chiado, aperto no peito
3. Agravamento de problemas de saúde já existentes
4. Aumento do risco de doença cardíaca, câncer e doenças dos rins e do fígado

No ambiente de trabalho, adultos saudáveis conseguem tolerar baixos níveis de monóxido de carbono e de formaldeído, mas, podem levar essas substâncias químicas para casa (pois elas aderem à roupa) e contaminar bebês e crianças. Os níveis de toxidade são relativos à massa da pessoa que ingere ou inala a toxina. Mesmo que o adulto tolere o volume inspirado, seus filhos podem não tolerar, caso tenham menos que quinze por cento da massa corporal dos pais. Além disso, o formaldeído é mais denso do que o ar ambiente afeta o nível de respiração de uma criança. Por exemplo, durante o processo de revestimento de um piso, a liberação de gases constitui um problema de saúde e segurança, especialmente no caso de crianças.

A aquisição de dados, automação, aquecimento eléctrico, e produtos personalizados de engenharia, são necessários para a implementação de um sistema de monitoramento da qualidade do ar que garanta a segurança de sua fábrica. O primeiro passo é avaliar os riscos do ambiente.

Gestão De Risco
As pesquisas de gestão de risco começam com a definição da situação atual do ambiente. A gestão de risco do ar industrial começa com o monitoramento do ar e a definição da situação atual do ambiente.Podem ser feitos testes do ar, para atestar o cumprimento das normas de órgãos de controle ambiental (CETESB, FEPAM) ou para verificar condições de sistemas de ventilação, ar condicionado e aquecimento, bem como para verificar questões de segurança no caso de condições extremas.

A primeira medida a ser tomada é o monitoramento. Os dados são coletados, analisados e interpretados. Assim que os problemas são identificados, as soluções são implementadas. O último passo é o monitoramento constante, a fim de certificar-se da eficácia da solução. Um monitoramento adequado deve levar a soluções que garantam a saúde e aumentem a segurança.

ADMINISTRAÇÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL (ASSO)
O objetivo de uma ASSO começa com as condições internas de trabalho. Cumpra esse objetivo e utilize as ferramentas de treinamento disponibilizadas ao público no website da CETESB.

ARTIGO
Faça o download do artigo sobre
Monitoramento da Qualidade do Ar